13 de março de 2013


Efeméridas,
em ciclo vitalício de nada viverem,
nadam aéreas sobre a correnteza
que as acorrenta sob sua senda
de cumprir em poucas horas o papel
de fluir sempre para a eternidade:
- vida e morte -,
e nunca é tarde
para repetir os erros
cuja função final,
cármica e carnal,
é o acerto que as faz permanecer.


{Efêmera vovó Geni, feliz aniversário}.
.
 

Copyright 2010 Verbo Intransigente.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.