18 de abril de 2012


Falta algo que faça falta.
Sentado, miúdo, aqui ao lado
só o marasmo me presta fiel companhia;
e essa mansidão despreocupada
muito me preocupa...
Quando deixamos pois de sentir dor,
antes de nos darmos conta
já não sentimos mais falta do amor.
.

4 bedelhos:

Haísa Lima disse...

Termina que a gente acaba rimando amor com dor e achando que tá fazendo poesia.

Genny Xavier disse...

Haísa,
Já não é de agora que os poetas fazem isso, creio que deva ser uma certa ancestralidade camoniana em nosso DNA poético...rss...
Mas, creia, não ache apenas que fez um poema, você fez de fato...e que em sua trilha você sempre encontre os versos.
Bjs.
Genny

Bia disse...

Nada de emo, Rasta!
Muito lindinho, isso sim!

Rita Loureiro disse...

"Sentado, miúdo, aqui ao lado" que terno *-*

 

Copyright 2010 Verbo Intransigente.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.