27 de janeiro de 2012


A trajetória é longa
e a memória, curta;
se há todo o tempo do mundo,
o medo é que me furta.
Coroa de pedra não me faz mais rei
O peso da fome não me faz menos puta
Não é peso de fardo que me mede a conduta
- é labuta. É luta.

Se o torto querer me tira o digno
mais turvo é saber o mundo pronto;
queria calar pra esconder o assombro...
queria gritar pra mostrar que assumo.
Diploma na mão não me faz mais cristo
O peso do receio não me faz menos muda
Não valho o que peso em sonho e riso
- é fuga. É culpa.
.

1 bedelhos:

Rita Loureiro disse...

você me lê de um jeito, que me assombra as vezes :) e é bom, é tão bom...

 

Copyright 2010 Verbo Intransigente.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.