7 de março de 2011


No dia em que recebeu a incumbência de me transportar à terra (naquela época ainda não havia sedex), a tal cegonha responsável pela tarefa resolveu dar uma paradinha no meio do caminho, a fim de se aquecer-se. Parou na Rússia. Em um bar de esquina. Era inverno no país da vodka.
Feito o pit-stop, a ave, então alcoolizada, dirigiu perigosamente rumo ao oeste, errando, sem perceber, uns 90 graus pro sul, a direção do seu itinerário. Capotou numa praia atlântica e, confusa, entregou-me para o primeiro casal de sonhadores que encontrou pela frente.
Papai noel até hoje me espera. A cegonha levou-lhe apenas água-de-coco e acarajé.
.

1 bedelhos:

Brenda M disse...

Muito legal e criativo XD

 

Copyright 2010 Verbo Intransigente.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.