27 de janeiro de 2011



Antes pensava que a principal característica do ariano fosse a tatibilidade. ‘Cê sabe, aquela coisa da exploração do toque, da pele, dos dedos... Agora cheguei à conclusão de que, na verdade, somos primordialmente visuais; e, observando, olhando, nós caímos a imaginar o tátil. Mas não só o tátil! Na sequência vem o olfativo, auditivo, gustativo, além, logicamente, do cognitivo, do semântico. Através da distância luxuriante do observar sem tocar, nossas caraminholas serelepes se põem a supor as mais infinitas possibilidades. O tátil é apenas uma parte dessa construção imaginativa baseada no desejo do elementar ígneo de áries. Adoramos ver e não ter: só pelo prazer de conquistar – e realizar. Bendita voluptuosa gula ocular!

0 bedelhos:

 

Copyright 2010 Verbo Intransigente.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.